Notice: Undefined property: stdClass::$imageGeneric in /home/montanh1/WWW/EArtesanato/eartesanato.com/components/com_k2/views/item/view.html.php on line 663

Enquadramento (Dificuldades Vs Potencialidades) do setor artesanal

  • O artesanato afirma-se cada vez mais como uma componente essencial do desenvolvimento dos territórios nomeadamente dos territórios rurais e interfere nos tecidos económicos e social, como fonte de rendimento e de emprego sendo um fator de ligação das populações com o seu território, sobretudo em meio rural.
  • O artesanato apresenta uma ligação e identificação com o território que, é crescentemente valorizada pelas políticas e programas de apoio ao desenvolvimento e, em particular ao desenvolvimento rural, que têm vindo a promover e a apoiar a diversificação das atividades que dão origem à criação de empregos e de iniciativas empresariais neste domínio.
  • O artesanato por ser uma atividade de elevado valor cultural e grande significado social, tem sido aproveitada pelas unidades produtivas artesanais como uma oportunidade de legitimação e reconhecimento social e artístico, uma possibilidade de divulgação, oportunidade para promover as suas produções como produtos da região, a hipótese de beneficiar com (e contribuir para) o reforço da capacidade de atração do território, que significa ao mesmo tempo um alargamento do seu potencial turístico.
  • O artesanato, os artesãos e as suas associações enfrentam vários problemas, a maior parte relacionados com a comercialização e escoamento, a criatividade, inovação e design dos produtos e a promoção e divulgação dos mesmos.
  • O escoamento dos produtos artesanais tradicionais e algumas unidades produtivas estão a sentir problemas ao nível da produção e comercialização. Há necessidade de mudar os canais de distribuição e introduzir alterações inovadoras nos produtos para ir ao encontro das necessidades, dos hábitos e dos novos mercados, conciliando a inovação com a tradição.

Com o desenvolvimento deste projeto pretende-se promover o artesanato como uma atividade económica crucial para o desenvolvimento rural e que atue como um motor de desenvolvimento e inovação, criando empresas e empregos, através da conceção de produtos que divulgam a história, cultura, património e arte dos territórios.